<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6432744\x26blogName\x3dANTES+DE+TEMPO\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/\x26vt\x3d685797521404101269', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

segunda-feira, 30 de junho de 2008

 
Divertimento (15)




Como uma orelha, abro-me sobre um silêncio embaraçado...


Alexandre O'Neill
in Abandono vigiado, 1960.

sexta-feira, 27 de junho de 2008

 
A ler

Hoje, no DN, Fernanda Câncio: O sequestro dos senhorios.

 
Divertimento (14)



Uma alegria de vírgulas em fuga de um texto mais difícil que uma purga!


Alexandre O'Neill
in Abandono vigiado, 1960.

 
Phoenix Returns Treasure Trove for Science



As primeiras análises químicas ao solo de Marte foram ontem feitas pela Phoenix. Ler mais aqui.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

 
Divertimento (13)



Introduzimos, por vezes, frases nada agradáveis...

Alexandre O'Neill in Abandono vigiado, 1960.


quarta-feira, 25 de junho de 2008

 
A ler

Pierre Assouline no La république des livres: Controverses en vue.


 
Divertimento (12)



A vírgulas guindei torpes cedilhas...

Alexandre O'Neill in Abandono vigiado, 1960.


terça-feira, 24 de junho de 2008

 
Divertimento (11)



Que eu saiba só em Éluard sou único e final.

Alexandre O'Neill in Abandono vigiado, 1960.


segunda-feira, 23 de junho de 2008

 
Divertimento (10)



Sou mesmo útil!


Alexandre O'Neill in Abandono vigiado, 1960.

sábado, 21 de junho de 2008

 
Divertimento (9)


Quem nos dera bem juntos sem grandes apartes entre nós!


Alexandre O'Neill in Abandono vigiado, 1960.

sexta-feira, 20 de junho de 2008

 
Disappearing Ice



Nestas imagens da Phoenix o gelo presente desaparece através de um processo semelhante a uma evaporação. Ler mais aqui.

 
Divertimento (8)



Não abuses de mim!


Alexandre O'Neill in Abandono vigiado, 1960.

quarta-feira, 18 de junho de 2008

 
Wonderland



Ao vigésimo terceiro dia a Phoenix escava uma área a que os cientistas chamam Wonderland. A pequena escavação, com 7 a 8 cm de profundidade, revela material branco, muito possivelmente gelo. Se se confirmar a presença de água, está preenchida uma das condições fundamentais para a existência de vida. Deus não joga às cartas? Joga, só que, de vez em quando, faz batota.

terça-feira, 10 de junho de 2008

 
O teu nome


Foto de Henri Zerdoun


Flor de acaso ou ave deslumbrante,
Palavra tremendo nas redes da poesia,
O teu nome, como o destino, chega,
O teu nome, meu amor, o teu nome nascendo
De todas as cores do dia!


Alexandre O'Neill in No Reino da Dinamarca, 1958.

 
Monumenta 2008

Dia 12, às 19h30, o filósofo Jacques Rancière face à l’œuvre de Richard Serra. Ler mais aqui.

quarta-feira, 4 de junho de 2008

 
Mas de repente


Foto de Art Shay



Mas de repente voltas
numa dor de esperança sem razão de ser

Da sua indiferença
agressivamente as coisas saem

Sentimo-nos cercados
ameaçados pelas coisas
e agora lamentamos o tempo perdido
a dispô-las a nosso favor

Porque é tempo de romper com tudo isto
é tempo de unir no mesmo gesto
o real e o sonho
é tempo de libertar as imagens as palavras
das minas do sonho a que descemos
mineiros sonâmbulos da imaginação

É tempo de acordar nas trevas do real
na desolada promessa
do dia verdadeiro


Alexandre O'Neill in Tempo de Fantasmas, 1951.

 
Monumenta 2008

A conferência da cineasta Chantal Akerman. Ver aqui.
Amanhã às 19h30 a conferência do escritor François Bon "face à l’œuvre de Richard Serra". Ver aqui.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?