<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6432744\x26blogName\x3dANTES+DE+TEMPO\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/\x26vt\x3d685797521404101269', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

sexta-feira, 28 de maio de 2010

 


Depois de, na comissão de inquérito, ter ouvido vezes sem conta os senhores Granadeiro e Bava afirmarem que a PT é uma empresa privada, fico na dúvida em quem, na realidade, é o patrão: “Queremos uma PT grande, uma PT com escala” (José Sócrates).

domingo, 23 de maio de 2010

 
Coisas verdadeiramente importantes


sábado, 22 de maio de 2010

 

Puro portuñol. Absolutamente confrangedor... Será que o Engº também tirou o diploma de espanhol a um domingo?



sexta-feira, 21 de maio de 2010

 


Novo calendário socratiano: 1 de Junho é hoje.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

 


Alexandre Homem Cristo pesquisou o Diário da República nº96, Série II, de 18 de Maio de 2010. Veja-se aqui o que encontrou.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

 
A ler

Pierre Assouline: La profession de foi inédite d'Ingeborg Bachmann.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

 


A ser verdade que os espanhóis perspectivam adiar a construção da linha de TGV de Caia a Madrid, a assinatura do contrato de TGV do troço Poceirão-Caia, cerimónia presidida pelo ministro António Mendonça no passado sábado, terá como consequência mais uma impante obra pública que passará a ligar, em Alta Velocidade, o Poceirão com as suas quase 5 centenas de habitantes ao Caia com as suas dezenas. Será seguramente uma linha super congestionada de passageiros...

terça-feira, 11 de maio de 2010

 
Bento XVI em Portugal

Há muitos anos atrás, Agostinho da Silva disse-me: "Portugal é um país de ateus de moral religiosa. Portugal é um país que esqueceu Cristo e não conheceu Maomé. Estamos nesse tempo indefinido. Somos um país de ciganos".

Ao fim de tantos anos, e não escondendo a admiração e respeito por este Papa (muito mais do que por João aulo II), vendo as imagens na televisão e as entrevistas às pessoas, mais me convenço que o Professor tinha razão.

sábado, 8 de maio de 2010

 
Sim, não, não, sim, sim, não, não, sim.....

A 29 de Abril o ministro António Mendonça esclarecia os portugueses.
A 30 de Abril, no Parlamento, Sócrates afirmou perante o país que era tudo para avançar: TGV, nova ponte, aeroporto. Apenas parte de uma auto-estrada seria afectada.
Hoje, apenas oito dias depois, Sócrates vem dizer ao país o contrário do que disse.

E ainda há quem duvide que o primeiro-ministro tem um sério problema de carácter.


 
Acordo ortográfico... também será isto?

Surge, através da editora brasileira Vozes, a edição em língua portuguesa (?) de Palavra e Objecto de Quine, tradução de Sofia Stein e Desidério Murcho. Faz notar este último algumas aberrações desta edição, na forma abrasileirada com que foi tratada a tradução.
Começa por notar que a secção 47, traduzida por ele, tem como título original "A framework for theory", cuja tradução foi "Um enquadramento para a teoria" mas que na versão brasileira surge como "Uma armação para a teoria" (pergunta Desidério Murcho se a "armação" é de aço ou de madeira).

Também no início da bibliografia, "Only those works are listed that are alluded to elsewhere in the book" e que foi traduzido por "Listam-se apenas as obras a que se alude algures no livro", surge nesta edição como "Somente aos trabalhos listados aludiu-se em algum lugar do livro".
E, por fim, dá-nos o exemplo do que surge na página 40 da edição brasileira:

No original, Quine escreve "The pattern of conditioning is complex and inconstant from person to person, but there are points of general congruence: combinations of questions and non-verbal stimulations which are pretty sure to elicit an affirmative answer from anyone fit to be numbered within the relevant speech community. Johnson struck such a combination, putting himself in the way of a stimulus that would trigger an affirmative response from any of us to the question whether a stone is there."

A tradução foi: "O padrão de condicionamento é complexo e inconstante, de pessoa para pessoa, mas há bons pontos de congruência geral: combinações de perguntas e de estimulações não-verbais que quase certamente provocam uma resposta afirmativa a qualquer pessoa que se possa adequadamente considerar que pertence à comunidade discursiva relevante. Johnson tropeçou numa dessas combinações, pondo-se frente a um estímulo que despoletaria uma resposta afirmativa de qualquer um de nós à questão de saber se está ali uma pedra."

Surge assim na edição brasileira: "O padrão de condicionamento é complexo e inconstante de pessoa a pessoa, porém existem pontos de congruência geral: combinações de questões e estimulações não verbais que são muito prováveis de provocar uma resposta afirmativa de qualquer um adequado a ser considerado como parte da comunidade de fala relevante. Johnson enfrentou tal combinação, examinando um estímulo que precipitaria uma resposta afirmativa de qualquer um de nós à questão se há uma pedra ali."


Não tendo só a ver com ortografia, farão estas "delícias da linguagens", como lhe chama Desidério Murcho, parte da unificação da língua?

sexta-feira, 7 de maio de 2010

 
Ética socialista


quinta-feira, 6 de maio de 2010

 
A ler

O magnífico post «uma carta de Vitorino Nemésio», hoje no Retrovisor.
Obrigado Vera.

quarta-feira, 5 de maio de 2010

 
Ainda a propósito da visita do Papa...

Aqui está um exemplo flagrante do surto de imbecilidade de que Pacheco Pereira falava, neste caso pela mão da senhora Palmira Silva.

terça-feira, 4 de maio de 2010

 
A visita do Papa ... tem gerado em vários países, Portugal é um deles, um surto de imbecilidade considerável. À falta de anticlericalismo popular, há agora uma nova forma de anticlericalismo intelectual de parte da esquerda «fracturante». Enquanto não houver um Papa que seja mulher, lésbica, negra, de preferência não crente, e que vote nos EUA no Obama, os Papas, em particular este, são alvos preferenciais. E este acirra os ânimos de forma muito especial porque é branco, alemão, conservador, teólogo, e conhece bem demais a impregnação da doutrina cristã pelas variantes na moda desde os anos sessenta de «progressismo» esquerdizante. A absurda intolerância dos « fracturantes » exerce-se então em toda a sua amplitude.

JPP no Abrupto.

sábado, 1 de maio de 2010

 
O livro


This page is powered by Blogger. Isn't yours?