<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6432744\x26blogName\x3dANTES+DE+TEMPO\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/\x26vt\x3d685797521404101269', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

quarta-feira, 21 de abril de 2004

 
Ainda R. Rorty
O contrário da ironia é o senso comum, já que este é o suporte dos que, sem autoconsciência, descrevem tudo o que é importante nos termos do vocabulário final ao qual eles e os que os rodeiam estão habituados. Ser de senso comum é partir do princípio que enunciados formulados nesse vocabulário final bastam para descrever e julgar as crenças, acções e vidas dos que empregam vocabulários finais alternativos. (...)
Quando o senso comum é posto em causa, os seus adeptos começam por responder generalizando e tornando explícitas as regras do jogo de linguagem que estão habituados a jogar (tal como alguns sofistas gregos fizeram e tal como Aristóteles fez nos seus textos éticos). Mas se nenhum truísmo formulado no vocabulário antigo for suficiente para enfrentar um desafio argumentativo, a necessidade de responder produzirá uma vontade de ir além dos truísmos. Nesse ponto, a conversa pode assumir um carácter socrático.
(Contingency, Irony and Solidarity, Cambridge University Press, 1989).

Não é justamente esta a medida da distância que, hoje, nos impossibilita de "conversar" com o mundo islâmico (releia-se a carta de intenções publicada na Al-Quds al-'Arabi no dia 23 de Fevereiro de 1998 e aqui reproduzida no passado sábado, 17)?
E, ainda a propósito, lembro aqui aquela frase determinante de António Sérgio no prefácio da sua tradução de Os Problemas da Filosofia de Bertrand Russell (Almedina, Coimbra, 2001): A filosofia é, em não pequena parte, a luta do bom-senso contra o senso comum.



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?