<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6432744\x26blogName\x3dANTES+DE+TEMPO\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/\x26vt\x3d685797521404101269', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

sábado, 21 de maio de 2005

 
____________________________________________________________________

A hipocrisia não tem limites


Eliot Ness

Cada vez que oiço os dirigentes do Bloco de Esquerda falarem lembro-me sempre de Eliot Ness e dos Untouchables. Lutando árduamente contra uma cidade — neste caso um país, situação fílmicamente bem mais complicada — corrupta e imoral, povoada por Al Capones (quando os visíveis estiverem todos condenados, passarão aos invisíveis — que somos, afinal, todos nós), lá estão eles, vigilantes, áureos, falsamente agnósticos, como manda a boa e velha esquerda — na realidade, são baptistas porque consideram que alguns, poucos, são os eleitos, os intocáveis, os outros, quase todos, têm mácula, nunca entrarão no apregoado reino da justiça, lealdade, honestidade, limpidez, transparência, rectidão e exemplo ético. Estes novos Untouchables, liderados pelo Eliot Ness de serviço às televisões e aos jornais, que na sua fúria justiceira tem dito coisas que fariam corar um Calvino, são afinal uma mistura híbrida de uma esquerda datada, com pequenas manifestações neo-culturais de rua, nostálgica de um Maio de 68 que a maioria deles só conheceu de ouvir falar, polvilhada de pequenas preocupações ambientais, e debitando messianismo e moralismo em todas as direcções. Vendam-lhes lenha e as fogueiras voltarão mais inquisitórias e castigadoras do que já foram porque, afinal, a Eliot Ness e aos Untouchables, em nome da ética, do bem e da moral, ninguém pára.



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?