<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d6432744\x26blogName\x3dANTES+DE+TEMPO\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dSILVER\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://antesdetempo.blogspot.com/\x26vt\x3d685797521404101269', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

sábado, 23 de maio de 2009

 
Livros esquecidos



Já por várias vezes se falou aqui de Matila C. Ghyka. Este livro, Esthétiques des Proportions dans la Nature et dans les Arts, completamente esquecido (e práticamente impossível de encontrar) foi a primeira obra de Ghyka a ser editada, em 1927. Esta 4ª edição que encontrei e a que a imagem se refere é de 1933. Matila Ghyka iria em 1931 sustentar, por assim dizer, a sua tese com a publicação de Le nombre d'or nos seus dois volumes Les rythmes e Les Rites. Mas já nesta obra, dedicada a Antoine Bibesco, Ghyka expõe a suas ideias fundamentais:
1 - Sobre a forma, em geral (analogia entre a evolução das espécies vivas e certas produções humanas, o conceito de proporção como característica estética mediterrânica).

2 - Sobre a proporção (partição simétrica como lógica para uma lei da economia de conceitos, a secção de ouro de Leonardo da Vinci e a sua representação algébrica, séries aditivas, série de Fibonacci e série ϕ).

3 - Sobre as entidades geométricas no plano e no espaço (o número ϕ regendo as proporções do pentágono e do decágono, o hexagrama de Salomão, o pentagrama de Pitágoras e o octógono árabe, o dodecaedro do Timeu).
4 - Sobre as partições do espaço (partições isotrópicas do espaço, princípio de Hamilton ou a lei suprema que rege os sistemas físico-químicos fechados e as suas etapas de Leonardo da Vinci a Einstein).
5 - Sobre o crescimento harmonioso (papel preponderante da simetria pentagonal e da secção de ouro na morfologia dos seres vivos, o crescimento homotético dos seres vivos e a geometria gnométrica dos antigos).

6 - Sobre os cânones rectangulares (os rectangulos dinâmicos de Hambidge, rectangulos recíprocos e crescimento gnomónico).
7 - Sobre a proporção e o volume (aplicação aos volumes ortogonais das noções de proporção e de simetria dinâmica, o sólido de ouro de Colman, a Câmara do Rei e outros volumes egípcios).

8 - Sobre a pirâmide de Chéops (propriedades geodésicas e astronómicas da Grande Pirâmide, propriedades matemáticas).

9 - Sobre a ciência do espaço e a evolução da arquitectura mediterrânica (a teoria dos grupos e das invariáveis como conquista da ciência mediterrânica, a síntese do Universo e das Ideias-Números e a filosofia da forma pura).




<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?